5dez 2021
00:00 UTC
#linguistweets
#abralin

A Questão Total Neutra no Interior de Santa Catarina

A presente pesquisa dedica-se ao estudo do comportamento entoacional de enunciados interrogativos totais neutros produzidos por informantes oriundos dos municípios interioranos de Santa Catarina. Diante disso, busca-se descrever e caracterizar os padrões melódicos encontrados para essas regiões, a fim de enriquecer as análises feitas pelo projeto Atlas Linguístico do Brasil (ALiB), como as de Silva (2011), Silvestre (2012), Santos (2016), Soares (2016), Machado (2020) e Francisca (2020). Além disso, pretende-se comparar os resultados desta pesquisa aos resultados obtidos anteriormente por Silva (2011), para a capital Florianópolis, pois isso nos permitirá aferir se o comportamento melódico nos municípios interioranos se alinha ao padrão descrito pela autora supracitada, ou se apresenta variação, revelando padrões entoacionais diversos. No que tange à análise dos dados, foram seguidos os princípios postulados pelo Modelo Autossegmental e Métrico (PIERREHUMBERT, 1980) para a interpretação dos dados e pela Fonologia Prosódica (NESPOR & VOGEL, 1986) para delimitar o escopo de análise, a Intonational Phrase (IP). Utilizou-se, ainda nessa fase, o programa computacional Praat (BOERSMA & WEENINK, 2010), através do qual se observou o comportamento da Frequência Fundamental (F0), seguindo o sistema de anotação desenvolvido para o português P-ToBI (FROTA, OLIVEIRA e CRUZ, 2015c). Os resultados encontrados até o momento mostraram uma predominância do alinhamento do pico da F0 localizado à direita da sílaba tônica, assim como nos resultados de Silva (2011) para a região Sul. Entretanto, também encontramos alguns dados cujo alinhamento se deu na sílaba postônica, com destaque para o município São Francisco do Sul, com 50%. Além disso, observamos que, em alguns dados de Porto União, a F0 atingiu seu pico no meio da sílaba tônica.