5dez 2021
00:00 UTC
#linguistweets
#abralin

VALIDAÇÃO DE SINAIS EM CONTEXTO INSTITUCIONAL ESPECÍFICO: SINAIS-TERMO PARA BIOLOGIA

O presente estudo teve como objeto central identificar e discutir os critérios e métodos de aceitação /rejeição de sinais e o processo de validação de sinais de Biologia utilizados no Projeto Surdos, desenvolvido por um grupo de pesquisadores surdos e ouvintes da UFRJ. O interesse por essa temática se justifica pela grande expansão de sinais terminológicos da Libras nas duas últimas décadas (Costa, 2012; Tuxi, 2017) fazendo emergir uma diversidade de sinais para os mesmos conceitos teóricos em diferentes áreas do conhecimento, o que não se verifica nas línguas orais. A pesquisa realizada é de natureza qualitativa e contou com dois procedimentos metodológicos: (a) levantamento bibliográfico abrangendo as obras lexicográficas impressas e digitais de Libras do século XIX até a primeira metade do século XXI resultando na análise de suas estruturas microestruturais e macroestruturais; e (b) pesquisa de campo no Projeto Surdos (UFRJ) para observar e refletir sobre os processos de validação de sinais de Biologia. Nas sessões de validação de sinais, tal como em outras pesquisas semelhantes (Mandelblatt e Favorito, 2018), ancora-se basicamente nos seguintes critérios: sinais são aceitos integral ou parcial se já em circulação na comunidade surda e/ou em uso pelos intérpretes de Libras e também se apresentam adequação às estruturas gramaticais dessa língua; sinais podem ser integral ou parcialmente rejeitados se sua composição for muito extensa e/ou se refletem pouca semelhança com seu referente e /ou conceito que representam, sendo que nesse caso novos sinais são criados ou reconstruídos. Como resultados de análise de dados de pesquisa, dos 78 sinais termos de Biologia trabalhados pelo Projeto, nas sessões de validação de sinais, 36 sinais-termos foram observados e analisados. Foi possível identificar: 21 sinais novos, sinais validados pelo grupo de acordo com as estruturas fonológicas da Libras; 2 sinais com acréscimo (quando teve algum sinal a mais); 6 sinais reduzidos (quando teve um ou mais sinais reduzidos); 8 sinais com manutenção (quando não houve acréscimo e nem redução, ou seja, manteve-se o mesmo sinal),1 sinal não foi criado portanto, descartado pelo grupo porque já havia sido criado por grupo de outra instituição e 2 sinais por terem sido estruturados por procedimentos diferentes do que ocorreu com os demais. Para tanto é preciso que se constituam mais grupos de pesquisa em universidades com pesquisadores surdos, de preferência com formação acadêmica na área do conhecimento objeto da pesquisa de sinais-termo. Por fim, é necessário que a comunidade surda siga lutando por legitimidade acadêmica da Libras, fortalecendo essa língua como meio de instrução cada vez mais capaz de se estabelecer no mundo discursivo como um todo.